terça-feira, 2 de maio de 2017

Lista sobre revestimentos celulares

1.  (UFAL) Certas pessoas são diabéticas porque possuem células que, em suas membranas plasmáticas, apresentam proteínas que dificultam a passagem de insulina em quantidade suficiente. Outro caso que evidencia a importância de certas proteínas de membrana plasmática está relacionado à rejeição de órgãos: células do sangue do receptor atacam o órgão implantado, uma vez que as proteínas das membranas celulares do doador são estranhas ao organismo do receptor. A diabetes e a rejeição de órgãos apresentadas por essas pessoas devem estar relacionadas com duas das proteínas de membrana, ilustradas na figura abaixo, a saber:


a) Proteínas carregadoras, tanto para a diabetes quanto para a rejeição de órgãos.
b) Proteínas de reconhecimento, tanto para a diabetes quanto para a rejeição de órgãos.
c) Proteínas carregadoras, para a diabetes, e proteínas receptoras para a rejeição de órgãos.
d) Proteínas receptoras, para a diabetes, e proteínas de reconhecimento para a rejeição de órgãos.
e) Proteína de reconhecimento, para a diabetes, e proteínas carregadoras para a rejeição de órgãos.

2. (UNESP) Devido à sua composição química – a membrana é formada por lipídios e proteínas – ela é permeável a muitas substâncias de natureza semelhante. Alguns íons também entram e saem da membrana com facilidade, devido ao seu tamanho. … No entanto, certas moléculas grandes precisam de uma ajudinha extra para entrar na célula. Essa ajudinha envolve uma espécie de porteiro, que examina o que está fora e o ajuda a entrar.
(Solange Soares de Camargo, in Biologia, Ensino Médio. 1.ª série, volume 1, SEE/SP, 2009.)

No texto, e na ordem em que aparece, a autora se refere

a) ao modelo mosaico-fluído da membrana plasmática, à difusão e ao transporte ativo.
b) ao modelo mosaico-fluído da membrana plasmática, à osmose e ao transporte passivo.
c) à permeabilidade seletiva da membrana plasmática, ao transporte ativo e ao transporte passivo.
d) aos poros da membrana plasmática, à osmose e à difusão facilitada.
e) aos poros da membrana plasmática, à difusão e à permeabilidade seletiva da membrana.

3. (UNIFAL) As membranas biológicas são fundamentais na estrutura e funcionamento das células. São constituídas por lipídios e proteínas e, em algumas membranas, outros compostos como colesterol e carboidratos podem fazer parte de sua estrutura. Nas células animais, os carboidratos fazem parte do glicocálix, onde exercem uma importante função. Das alternativas relacionadas abaixo, assinale aquela que apresenta uma função atribuída aos carboidratos:

a) Permitem que uma célula reconheça outra e possa interagir com ela.
b) Constituem canais que permitem a passagem de uma grande quantidade de íons.
c) Permitem a ligação com certos componentes do citoesqueleto.
d) Participam do transporte de determinadas moléculas, transportando-as através da membrana.

4. (UNIVASF) Quando é medida, em uma célula viva, a concentração de íons sódio (Na+) e potássio (K+), observa-se maior concentração de íons Na+ no líquido extracelular, enquanto que, no meio intracelular, há maior concentração de íons K+, como ilustrado na figura. Com relação a esse assunto, assinale a alternativa incorreta.



a) Os íons Na+ e K+ atravessam normalmente a membrana celular pelo processo de difusão facilitada.
b) Se não houvesse um processo ativo capaz de manter uma diferença, os íons Na+e K+ tenderiam a igualar suas concentrações.
c) Bomba de sódio-potássio é a denominação dada ao processo ativo que permite a manutenção da concentração diferencial desses dois íons.
d) O transporte de íons Na+ para fora da célula e o de K+ para dentro da célula são realizados por uma proteína de transporte, com gasto de energia.
e) Os íons Na+ que penetram, normalmente, na célula por transporte ativo são levados para o meio extracelular por difusão.

5. (UEPG) As células, independente de revestirem o corpo ou comporem tecidos mais internos, precisam trocar constantemente matéria com o meio externo, e essa troca está sempre relacionada com as propriedades da membrana plasmática, estrutura que as delimita. A respeito do revestimento celular, assinale o que for correto.

I   II
0  0 – Apresentam parede celular as células de plantas, de certos protistas, de fungos e da maioria dos procariontes.
1  1 – As células procarióticas apresentam parede celular formada por peptidoglicano, uma substância constituída pela associação de um carboidrato com um protídio.
2  2 – A parede celular dos protistas que a apresentam tem composição química que varia muito entre os diferentes grupos, sendo em alguns formada basicamente por celulose e em outros, por sílica. Em todos os casos a parede é permeável.
3  3 – A parede celular dos fungos é constituída principalmente de quitina.
4  4 – A parede celular pode sofrer impregnações que diminuem sua permeabilidade e aumentam sua resistência mecânica. A impregnação de lignina impermeabiliza a célula, que acaba morrendo.

6. (UPE) As proteínas da membrana plasmática exercem várias funções, agem como transportadoras, receptoras, dentre outras. Na coluna I, estão esquematizados modelos de transporte através de proteínas; na coluna II, o tipo de proteína, e, na coluna III, a descrição desse transporte. Estabeleça a correta associação entre as três colunas.


Assinale a que apresenta a associação correta.

a) 1 D IV / 2 C II / 3 A III / 4 B I.
b) 1 A II / 2 B III / 3 C I / 4 D IV.
c) 1 C IV / 2 B I / 3 A III / 4 D II.
d) 1 D IV / 2 A III / 3 C I / 4 B II.
e) 1 B I / 2 C III / 3 D II / 4 A IV.

7. (UEPB) Singer e Nicholson, em 1972, propuseram o modelo de estrutura da membrana plasmática aceito atualmente, denominado “modelo do mosaico fluido”. Observe o esquema representativo deste modelo e em seguida analise as proposições abaixo:


I. Em 1 estão indicadas moléculas proteicas fixas, que atuam como elementos estruturais, compondo o citoesqueleto.
II. Em 3 está representado um fosfolipídio, molécula que, apresenta uma cauda hidrofóbica e uma cabeça hidrofílica. A cauda é representada por um fosfato unido a um pequeno grupo polar e a cabeça por um lipídio – glicerol + ácido graxo.
III. Em 2 está representada a bicamada lipídica, que, devido à polaridade das moléculas que a constituem, forma sempre compartimentos fechados e, quando por qualquer motivo essas membranas são separadas, elas tendem a se unir novamente.
IV. Em 1 estão representadas as proteínas globulares, que podem exercer várias funções, como, por exemplo, transporte de certas substâncias através da bicamada lipídica; captam sinais químicos do meio extracelular e os transmitem para o meio intracelular; atuam como enzimas, catalisando reações específicas.
V. A permeabilidade seletiva da membrana plasmática é uma consequência das características estruturais e funcionais das camadas de fosfolipídios e das proteínas de transporte nelas imersas.

Está(ão) correta(s) apenas a(s) proposição(ões):

a) II, III e V.
b) II, III, IV e V.
c) III, IV e V.
d) I e III. 
e) II.

8. (UEAP) Sabemos que o nosso corpo tem uma capa protetora que é a epiderme. A célula também tem a sua proteção que é a membrana plasmática que, além da função de proteção, controla a entrada ou saída de substâncias na célula. A figura abaixo representa o modelo da configuração molecular da referida membrana celular, segundo Singer e Nicholson. Acerca do modelo proposto, assinale a alternativa cuja informação é incorreta.


a) O algarismo 4 assinala uma molécula de proteína que faz parte do glicocálix.
b) O algarismo 1 assinala a extremidade polar (hidrófila) das moléculas lipídicas.
c) O algarismo 2 assinala a extremidade apolar (hidrófoba) das moléculas lipídicas.
d) O algarismo 3 assinala uma molécula de proteína.
e) O algarismo 5 assinala uma proteína extrínseca à estrutura da membrana.

9. (CEFET-MG) A concentração interna de NaCl nos glóbulos vermelhos situa-se em torno de 0,9%. Para ocorrer a hemólise, é necessário que a concentração do meio seja ______ a da célula, situação que provocará a passagem ______ do através da membrana, fenômeno denominado  ______. Os termos que completam, correta e respectivamente, as lacunas são:

a) menor que, soluto, osmose.
b) maior que, solvente, osmose.
c) menor que, solvente, osmose.
d) igual, solvente, difusão simples.
e) maior que, soluto, difusão simples.

10. (UEL) Analise a figura abaixo.


(Adaptado de: ALBERTS, B. et al. Fundamentos da Biologia Celular. 2ª Ed. Porto Alegre: ARTMED. 2006.p. 391)

Com base na figura acima e nos seus conhecimentos sobre transporte através de membrana, considere as afirmativas abaixo.

I. As membranas celulares são constituídas por três camadas de moléculas lipídicas, com as cadeias polares (hidrofóbicas) colocadas no interior da membrana e as extremidades apolares (hidrofílicas) voltadas para as superfícies da membrana.
II. Quanto menor a molécula e quanto menores forem suas interações favoráveis com a água, ou seja, quanto menos polar ela for, mais rapidamente a molécula se difundirá através da bicamada lipídica.
III. Moléculas apolares pequenas, tais como oxigênio molecular (O2) e dióxido de carbono (CO2), prontamente se dissolvem nas bicamadas lipídicas e, dessa forma, rapidamente se difundem através delas. As células requerem essa permeabilidade aos gases para o processo de respiração celular.
IV. Moléculas apolares não carregadas também se difundem rapidamente através de uma bicamada, se são suficientemente pequenas. Por exemplo, a água e o etanol se difundem com dificuldade, ao passo que o glicerol e a glicose se difundem rapidamente, pois são importantes fontes de energia para as células.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
b) Somente as afirmativas II e III são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

11. (PUC-MG) A membrana plasmática recobre todas as células vivas. Seu papel é controlar, como um porteiro, as substâncias que entram e saem da célula, tornando seu interior diferente do meio externo. Se uma célula média tivesse o tamanho de uma laranja, a espessura de sua membrana não ultrapassaria os 0,04 mm – mais fina que uma folha de papel de seda.

Sobre as membranas celulares, é correto afirmar, exceto:

a) Duas camadas de fosfolipídeos entremeadas de proteínas formam a membrana, que recebe a definição química de lipoproteica.
b) A glicose, importante hexose para o nosso organismo, é disponibilizada dentro da célula através da passagem pela membrana por transporte ativo, em condições normais.
c) Os lipídios, que se movem com liberdade nos planos da membrana sem perder contato íntimo com as outras moléculas, garantem a ela fluidez e alta capacidade de regeneração.
d) As proteínas que ficam incrustadas na membrana podem exercer o papel de transportadoras, permitindo a realização de difusão facilitada.

12. (PUC-RIO) Células de determinada linhagem foram colocadas em meios com diferentes concentrações osmóticas. As curvas identificadas pelas letras Z, J, Y e W se referem a cada um desses meios e representam o comportamento desse tipo de célula ao longo do tempo em cada um deles.


A partir das curvas desse gráfico, podemos concluir corretamente que:

a) Z é o mais hipertônico dos meios observados.
b) Y é um meio isotônico em relação à linhagem celular testada.
c) Y é um meio mais hipotônico do que Z.
d) W é um meio hipotônico em relação à linhagem celular testada.
e) J é um meio isotônico em relação à linhagem celular testada.


13.  (UEPA) As bactérias sob “elevadas” temperaturas podem se duplicar a cada 20 minutos. Por isso, em países em que predomina clima quente, como o Brasil, os alimentos correm o risco de estragarem de forma rápida. Na região amazônica, é prática comum nas comunidades ribeirinhas, a utilização de modos alternativos para conservação de alimentos, como o salgamento, bastante utilizado na preservação de peixes.

Sobre o método de conservação citado, analise as alternativas abaixo e assinale a(s) correta(s).

I   II
0 0 – O método em questão faz com que a água contida no alimento seja perdida para o ambiente.
1  1 – A adição de sal no alimento a ser conservado deixa o meio hipertônico.
2  2 – O método em questão refere-se ao processo de osmose, que é um tipo de transporte celular em que há “gasto” de energia.
3  3 – O método em questão faz como que a água contida nas bactérias presentes no alimento seja perdida para o ambiente.
4  4 – A adição de sal no alimento a ser conservado permite a entrada de água nos mesmos.

14. (UFPB) Acerca da membrana plasmática e da parede celular, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

I   II
0  0 – Os fosfolipídios são constituintes importan­tes das membranas plasmáticas e possuem regiões hidrofílicas e hidrofóbicas.
1   1 – Os carboidratos não fazem parte da composição das membranas plasmáticas.
2  2 – A membrana plasmática das células animais pode apresentar um envoltório externo chamado glicocálix.
3  3 – Celulose e lignina são os principais compo­nentes da parede secundária da célula vegetal.
4  4 – A parede primária, nas células vegetais, fica depositada entre a membrana plasmática e a parede secundária.

15. (UFMS) As substâncias entram e saem das células, atravessando suas membranas plasmáticas, através de diferentes mecanismos. As características desses diferentes tipos de transporte, através da membrana, estão relacionadas nas afirmativas abaixo:

I. A substância atravessa a membrana plasmática com velocidade superior àquela que seria observada, indicando a existência de proteínas transportadoras.
II. A diferença de concentração da substância entre os lados da membrana determina o sentido do transporte.
III. A substância que atravessa a membrana o faz contra a tendência do fluxo.
IV. A energia, para esse tipo de transporte, provém do ATP.
V. A substância passa da região em que se apresenta em maior concentração para a de menor concentração.
VI. Existem vários tipos de permeases (enzimas), cada uma especializada no transporte de uma determinada substância.

A alternativa que contém a associação correta entre cada tipo de transporte e suas características é a:



DIFUSÃO SIMPLES
TRANSPORTE ATIVO
DIFUSÃO FACILITADA
a
III e IV
II e V
I e VI
b
II e V
III e IV
I e VI
c
II e IV
I e VI
III e V
d
III e IV
I e VI
II e V
e
I e VI
II e V
III e IV

16. (UFSCar) O diagrama apresenta a concentração relativa de diferentes íons na água (barras claras) e no citoplasma de algas verdes (barras escuras) de uma lagoa.


As diferenças na concentração relativa de íons mantêm-se devido a

a) osmose.
b) difusão através da membrana.
c) transporte passivo através da membrana.
d) transporte ativo através da membrana.
e) barreira exercida pela parede celulósica.

17. (UFSM) Hemácias humanas foram colocadas em um meio com concentrações diferentes.



Pelo formato das células I, II e III, sabe-se que os meios se classificam, respectivamente, como

a) isotônico - hipotônico - hipertônico.
b) hipertônico - isotônico - hipotônico.
c) hipotônico - hipertônico - isotônico.
d) hipotônico - isotônico - hipertônico.
e) isotônico - hipertônico - hipotônico.





GABARITO: 1D; 2A; 3A; 4E; 5VVVVV; 6D; 7C; 8A; 9C; 10B; 11B; 12E; 13VVFVF; 14VFVVF; 15B; 16D;17E.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Eu acredito em vida extraterrestre

Sistema TRAPPIST-1

São 100.000.000.000 de galáxias no universo que conhecemos. Se imaginarmos que para cada galáxia temos um número estimado de 100 bilhões de estrelas (levando em conta apenas o que os astrônomos chamam de universo visível, ou seja, aquele cuja luz chega até nós), temos em alguma medida o que ainda falta para descobrir. E aí? Você acredita que existem outros planetas que possam abrigar a vida? Eu não duvido disso.

Um aperitivo do que existe por aí foi anunciado pela Nasa com a descoberta de um novo sistema solar que orbita em torno de uma estrela anã vermelha batizada como Trappist-1. Dos sete planetas descobertos nesse sistema, três poderiam ter condições de manter vida.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

A dança da chuva amazônica


Se você achou que iria descrever o ritual de invocação dos espíritos antepassados dos índios da Amazônia para provocar chuva, errou feio. A dança a que me refiro é a dos ventos que, como rios voadores, transportam água pelos céus do Oceano Atlântico, passando pela Floresta Amazônica e desaguando no sul do nosso continente.


Caso fôssemos pagar para uma empresa abastecer os mananciais do estado de São Paulo com água potável, você faria ideia de quanto seria? Pois é. Difícil até de mensurar. E a Amazônia nos presta mais esse serviço ambiental de graça e poderia ser permanentemente, caso  a conservássemos.

O vento úmido que chega do Atlântico na Amazônia durante nosso verão abastece a floresta, que devolve a água através da evapotranspiração, mantendo a umidade do vento que chegará ao sul do continente provendo as chuvas que abastecem àquelas bandas.

Com o desmatamento, que infelizmente é crônico (já foram desmatados 700 milhões de quilômetros quadrados da Floresta Amazônica), a taxa de evapotranspiração na área diminui consideravelmente e esse sistema de retroalimentação hídrico é quebrado. Com isso, você já percebe um dos problemas gerados: o desabastecimento das regiões mais ao sul de nosso país.


Pesquisadores da USP desenvolveram fórmulas matemáticas "simples" para explicar essa dinâmica.

Quer saber mais?

Assista ao vídeo


segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Porco: o anjo dos transplantes


Poderia ser um sonho que tende a não se realizar ou um representante dos peixes de esqueleto cartilaginoso pertencente à Subclasse Holocephali. Entretanto, as Quimeras às quais me refiro, estão mais próximas ao sentido há muito presente no imaginário humano, como monstro mitológico e  até na forma de Anjo dos X-men, criaturas formadas por diferentes animais unidos em um único indivíduo. De modo concreto, chegamos bem próximo de construir um ser como esse ao introduzir células iPS humanas em blastocistos de porcos, gerando (ainda com baixa eficiência) embriões híbridos suíno-humanos.
Fonte: http://cadeacura.blogfolha.uol.com.br/2017/01/26/distopia-suina/

A ideia inicial é conseguir formar órgãos humanos em porcos. Uma vez possível, usar esses hospedeiros para produzir órgãos e tecidos para experimentos sobre doenças e até mesmo testes de medicamentos e para transplantes. Neste caso, usaríamos células-troncos pluripotentes induzidas obtidas do paciente que necessita do transplante e produziríamos um órgão geneticamente compatível com ele em porcos. Vantagens: elimina-se a espera por doador e dissipa-se o risco de rejeição do órgão/tecido transplantado.

 Confira mais em excelente a matéria da National Geographic (que tem um vídeo bizarro no qual o pulmão de porco filtra sangue humano sem rejeitá-lo. Impressionante!).

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

O que o vírus da Zika provoca no cérebro?


Já havia uma forte desconfiança, mas agora o entendimento foi consolidado. O zika-vírus impede a formação e o amadurecimento dos neurônios durante do desenvolvimento do feto, gerando a microcefalia e outros problemas neurológicos congênitos.

Os dados foram desvendados por uma equipe da UFRJ. Em síntese, a equipe de pesquisadores expuseram células-tronco neurais ao zika e observaram as transformações moleculares, fisiológicas  e morfológicas dessas células. Detectaram que o vírus age interrompendo o ciclo celular e também impedem a neurogênese.

Informação mais detalhadas podem ser obtidas no Jornal Folha de São Paulo.

Estudo da USP identifica alterações fetais a partir 24a semana de gestação. Assista ao vídeo:


MÉTODO CIENTÍFICO



A ciência é uma esfera de conhecimento resultante de um rigoroso método de investigação da realidade. Não se trata do único caminho possível e convincente para responder os questionamentos do ser humano, mas nos fornece explicações racionais e naturais para os fenômenos da natureza.


Devemos ser críticos ao avaliarmos os avanços da ciência e as tecnologias, de fato a ciência não é neutra. O contexto socioeconômico, a cultura e, às vezes, a subjetividade do pesquisador acabam influenciando os rumos dos desenvolvimento científico. Apesar desta ponderação, este saber apresenta alta credibilidade devido às suas características básicas: objetiva, quantitativa, busca leis gerais de funcionamento dos fenômenos, falseável, preditiva e fundada a partir de um rigoroso trabalho de investigação que garante os aspectos anteriores.

O método de investigação usado em ciências biológicas é predominantemente o hipotético-dedutivo. Neste caso, partimos de princípios já existentes para elaborar hipóteses permitindo deduções que expliquem fenômenos ainda não completamente elucidados. Realizam-se novos testes para a hipótese - experimentos e novas observações - normalmente com o intuito de negá-la e, se não conseguimos refutá-la, a aceitamos como verdade até que se prove o contrário (ver figura abaixo). É isso mesmo, não se angustie, a verdade na ciência é relativa. É inerente ao saber científico a renovação e a modificação contínua, o que afasta deste conhecimento o status de dogmático. Sempre que falo disto, lembro-me invariavelmente do que cantou o profético Raulzito: "Aos onze anos de idade eu já desconfiava da verdade absoluta".