quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Introdução à Zoologia

Pessoal,

Conforme o combinado, disponibilizo os slides apresentados na minha aula de introdução aos estudos sobre animais. Conheçam de modo simples e sem floreios os nove filos mais importantes do Reino Animalia (Metazoa): CLICK AQUI.

Durante a aula falei rapidamente sobre um curioso e resistente animal chamado Tardígrado. Se você ficou curioso sobre esse super-bichinho, poder saber mais assistindo ao vídeo

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

TAXONOMIA



Podemos tomar como princípio da classificação biológica a proposta por Aristóteles (384-322 a. C.), na qual os animais não eram apenas agrupados de acordo com o ambiente em que viviam, como aquáticos, voadores e terrestres (classificação comumente usada na Grécia antiga), mas com base em alguns aspectos anatômicos. Entretanto, os alicerces da taxonomia – ciência responsável pela descrição, nomenclatura e agrupamento dos seres – começaram a ser elaborados bem depois, pelo naturalista suíço Conrad Von Gesner (1516-1565), em livro intitulado Historia animalium, de 1551. Fora do meio acadêmico, pouca gente ouviu falar dele porque, quando o assunto é abordado, outro estudioso é invariavelmente lembrado, Carl Von Lineu (1707-1778), que propôs um sistema universal de classificação dos seres vivos em Systema naturae, de 1735.

Lineu era fixista, acreditava que as espécies eram imutáveis, encontravam-se com a mesma forma de quando foram criadas. Esse pensamento obviamente influenciou o seu modo de classificar os seres vivos. A partir do final do século XVIII e início do XIX, o pensamento evolucionista – as espécies se modificam ao longo do tempo – foi retomado por alguns estudiosos, entre o quais se destacaram Erasmus Darwin (1735-1802), Lamarck (1744-1829) e Robert Chambers (1802-1871). Digo retomado porque a idéia de transformação das espécies nos remete a filósofos gregos como Anaximandro (610-547 a.C.) e Empédocles (495-455 a.C.). Todavia, apenas com a consolidação da ancestralidade comum e da descendência com modificação proposta por Darwin (1809-1882), em 1859, é que a taxonomia pôde tomar novos rumos que desembocaram na sistemática filogenética elaborada por Willi Hennig (1913-1976) - principal modelo utilizado pelos biólogos para organizar a biodiversidade.

A sistemática filogenética trouxe uma série de termos novos para a sala de aula. Apomorfia, sinapomorfia, autapomorfia, plesiomorfia, simplesiomorfia, grupos-irmãos, monofilético, polifilético e parafilético são os principais deles. Não preciso dizer que o entendimento desses termos às vezes fica difícil para os alunos, o que torna obrigatória uma leitura complementar. Recomendo uma olhada com calma na dissertação de mestrado "cladogramas e evolução no ensino de biologia", de Márcio Andrei Guimarães e na aula "cladogramas - as árvores de vida", montada por Caio Samuel Fraciscati da Silva. Depois, veja os slides sobre taxonomia apresentados na minha aula.

Fontes:

Ivanissevich, A.; Videira, A. A. P. (Orgs.) Memória Hoje. Vol 1. Rio de Janeiro: Instituto Ciência Hoje, 2008.

Bryson, B. Breve história de quase tudo. São Paulo: Companhia das letras, 2005.

Amabis, J. M.; Martho, G. R. Biologia dos organismos. São Paulo: Moderna, 2009.

Amabis, J. M.; Martho, G. R. Biologia das populações. São Paulo: Moderna, 2009.

Amabis, J. M.; Bitner-Mathé, B. C. Darwin e a teoria da evolução. Ciência Hoje. 261. Vol. 44. Julho de 2009.

Schrago, C. G. Vestígios da criação. Ciência hoje. 261. Vol. 44. Julho de 2009.

Testes sobre taxonomia.

GABARITO:
1) a) Gênero Felis.
b) Possuem o mesmo nome científico, pois formam um grupo isolado reprodutivamente.

2) O grupo grilo-gafanhoto, porque pertencem à mesma ordem, um táxon menor que classe.

3) A
4) E
5) E
6) E
7) E
8) C
9) B
10) B
11) B
12) A
13) VFFVV
14) FFFVV

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Verminoses

Aqui estão os slides usados em aula. Basta clicar nas imagens.

 Doenças causadas por platelmintos


 Doenças causadas por nematódeos

Testes sobre sistema nervoso

1. (FCM-PB) Imagine as seguintes situações:

1ª situação: Ao se distrair José furou o dedo do pé com uma agulha, sua reação foi imediata e deu um salto para trás.

2ª situação: José vai ser medicado tomando uma injeção na veia de modo que ele fica com o braço distendido, aguardando e em seguida ao receber a picada da agulha não expressa nenhuma reação.

Os órgãos do Sistema Nervoso que controlaram a 1ª e a 2ª situação, foram respectivamente:

a) Medula e cerebelo.
b) Medula e cérebro.
c) Neurônio e cérebro.
d) Córtex e cerebelo.
e) Hipotálamo e medula.

2. (FUVEST) As vias sensitivas conduzem impulso nervoso para os órgãos do sistema nervoso central, e as vias motoras, para os músculos e glândulas. A organização do fluxo nervoso se mantém, principalmente, graças à propriedade:

a) Da transmissão do impulso ser regulada pelas substâncias existentes na sinapse.
b) Das ramificações terminais ou telodendros do axônio possuírem botões terminais com vesículas capazes de liberar neurormônios.
c) Da transmissão se fazer apenas na direção da medula raquiana a outros órgãos do sistema nervoso central.
d) Das ramificações terminais dos dendritos possuírem botões terminais ou telodendros capazes de liberar neurormônios.
e) Das substâncias mediadoras que existem permanentemente inalteráveis na região sináptica.

3. (FUABC-SP) “Os impulsos nervosos, provenientes de fibras nervosas de certa divisão (D1) do sistema nervoso autônomo, inibem os batimentos do coração humano através da liberação de um mediador químico (M) nas junções neuromusculares. Por outro lado, impulsos provenientes de fibras de outra divisão (D2) do mesmo sistema nervoso aceleram os batimentos cardíacos.”

Neste texto, D1, D2 e M correspondem aos seguintes termos:

a) D1 = simpático, D2 = parassimpático, M = acetilcolina.
b) D1 = parassimpático, D2 = simpático, M = noradrenalina.
c) D1 = simpático, D2 = parassimpático, M = colinesterase.
d) D1 = parassimpático, D2 = simpático, M = acetilcolina.
e) D1 = simpático, D2 = parassimpático, M = noradrenalina.

4. (UPE) A figura esquemática representa um neurônio. Selecione a alternativa correta, fazendo a correspondência entre os números e as letras.


t. Estrangulamento do Ranvier.
u. Dendritos.
v. Axônio.
x. Corpo celular.
w. Bainha de Schwann.

a) 1-x, 2-u, 3-t, 4-v, 5-w.
b) 1-t, 2-w, 3-u, 4-v, 5-x.
c) 1-t, 2-x, 3-w, 4-v, 5-u.
d) 1-t, 2-x, 3-u, 4-v, 5-w.
e) 1-x, 2-t, 3-v, 4-w, 5-v.

5.(UFJF) O “Crack” é uma droga que atua no cérebro, alterando a fisiologia das sinapses nervosas, o que pode levar a paradas cardíacas e convulsões. Sobre as sinapses entre neurônios é incorreto afirmar:

a) Possuem mediadores químicos responsáveis pela transmissão do impulso nervoso entre dois neurônios.
b) Possuem receptores moleculares específicos na membrana pós-sináptica, onde se ligam os mediadores químicos.
c) Correspondem a locais onde há continuidade do citoplasma de um neurônio com o citoplasma de outro.
d) Possuem mediadores químicos denominados neurotransmissores que ficam
armazenados em vesículas.
e) Podem diferir quanto ao tipo de neurotransmissor presente.

6. (UPE) Analise as afirmativas sobre os tecidos animais.

I. A junção entre as terminações de um axônio e uma fibra muscular denomina-se “placa motora”.
II. Num excessivo trabalho muscular, quando há deficiência no suprimento de oxigênio, o ácido pirúvico geralmente é desdobrado em ácido cítrico e água.
III. Quando os neurotransmissores são acetilcolina e noradrenalina, as sinapses são denominadas, respectivamente, colinérgicas e adrenérgicas.
IV. A falta de colinesterase numa sinapse impede a passagem do impulso nervoso, quando presente a acetilcolina.

Estão corretas:

a) I e III.
b) II, III e IV.
c) I, II e IV.
d) III e IV.
e) II e III.

7. (UERJ) Podemos analisar a organização morfofuncional do sistema nervoso dos vertebrados quando observamos a reação do indivíduo ao tocar com a mão um objeto muito quente: a musculatura do esqueleto é estimulada e ele retrai a mão da fonte de calor. Esse fenômeno pode ser explicado pela atuação dos componentes da seguinte estrutura:

a) Arco reflexo.
b) Cordão nervoso ventral.
c) Eixo hipotálamo-hipófise.
d) Rede nervosa epidérmica.

8. (COVEST) As figuras abaixo mostram um segmento de neurônio durante um impulso nervoso (A) e a representação gráfica desse fenômeno (B). Analise-as e avalie as proposições apresentadas.

I   II
0  0 – A fase a da figura B corresponde ao segmento 1 na figura A.
1  1 – O segmento 1 da figura A está representado por b na figura B.
2  2 – A fase b na figura B representa a repolarização, ocasionada pela saída de K+.
3  3 – O segmento 2 na figura A está representado por a na figura B.
4  4  – A fase a da figura B representa a despolarização, ocasionada pela saída de Na+.

9. (FCM-PB) Um indivíduo apresentando uma doença degenerativa no cerebelo, é de se esperar que apresente alterações:

a) Na temperatura corpórea e no sono.
b) No equilíbrio corporal.
c) Nos movimentos respiratórios.
d) Na visão e na memória.
e) No raciocínio e no apetite.

10. (COVEST) Assinale a alternativa que completa corretamente a afirmação: “O impulso nervoso apresenta duas etapas chamadas de despolarização e repolarização, causadas, respectivamente, por:

a) entrada de íons sódio e saída de cloro”.
b) entrada de íons potássio e saída de sódio”.
c) entrada de íons cloro e saída de sódio”.
d) entrada de íons potássio e saída de cloro”.
e) entrada de íons sódio e saída de potássio.”

11. (UEL) “As alterações no ritmo dos movimentos respiratórios, que ocorrem durante a realização de atividades físicas intensas, devem-se à influência da concentração elevada de ……..(I)…….. sobre o ……..(II)………”. Para completar corretamente a frase anterior, deve-se substituir I e II, respectivamente, por:

a) O2 e bulbo.
b) CO e bulbo.
c) CO2 e bulbo.
d) N2 e cerebelo.
e) CO2 e cerebelo.

12. (FCM-PB) A transmissão do impulso nervoso é feita através da sinapse; quando o estímulo nervoso chega a extremidade do axônio, este libera para a fenda sináptica um mediador químico conhecido como neurotransmissor.

São neurotransmissores:

a) Acetilcolina, serotonina e glucagon, GH.
b) Serotonina, noroepinefrina, insulina, TSH
c) Acetilcolina, serotonina, noroadrenalina e adrenalina.
d) Encefalinas, serotonina, tiroxina, insulina.
e) Glicina, dopamina, tiroxina, ácido gamaaminobutírico (GABA).

13. (CEFET-MG) Referindo-se ao sistema nervoso nos vertebrados é correto afirmar que:

a) A substância cinzenta forma a camada externa da medula espinhal.
b) O hipotálamo é responsável pelo equilíbrio corporal, coordenando os movimentos e orientando a postura corporal.
c) A bainha de mielina recobrindo as fibras nervosas é responsável por reduzir a velocidade de propagação dos impulsos nervosos.
d) A adrenalina é uma das substâncias denominadas neurotransmissores, responsáveis por mediar as sinapses de impulsos nervosos nos vertebrados.
e) O encéfalo, ao contrário da medula espinhal, é protegido por três camadas de tecido conjuntivo, denominadas genericamente de meninges.

14. (UFG) Em uma experiência laboratorial, o nervo vago que inerva o coração de uma rã foi estimulado eletricamente, liberando acetilcolina, que provoca:

a) Sístole ventricular.
b) Diminuição da frequência cardíaca.
c) Aumento da força de contração cardíaca.
d) Hipertrofia ventricular.
e) Hipertensão arterial.

15. (FCM-PB) Mariana após sofrer um acidente automobilístico, apresentou suspeita de comprometimento da coluna vertebral. A vítima deverá ser transportada segundo a orientação do Dr. Alexandre, deitada e imobilizada.

Esse procedimento visa preservar a integridade da coluna vertebral, pois no seu interior passa:

a) A medula espinhal, cuja lesão ocasionar leucemia.
b) Conjunto de nervos cranianos que lesados pode levar a paralisia.
c) A medula óssea cuja lesão pode ocasionar leucemia.
d) A medula óssea cuja lesão pode ocasionar paralisia.
e) A medula espinhal, cuja lesão pode levar a paralisia.

16. (UNFOR) Ao localizar sua presa, uma jaguatirica apresenta taquicardia, dilatação da pupila e tremor geral do corpo. Esses sintomas ocorrem devido à liberação, pelo sistema nervoso:

a) Simpático, de acetilcolina.
b) Parassimpático, de acetilcolina.
c) Central, de adrenalina.
d) Simpático, de adrenalina.
e) Parassimpático, de adrenalina.

17. (FCC-SP) Considere o seguinte esquema de dois neurônios.


A sinapse está representada em:

a) I.
b) II.
c) III.
d) IV.
e) V.

18. (FCM-PB) Nas intervenções cirúrgicas costuma-se administrarem anestésicos a fim de tornar regiões ou todo organismo insensível à dor. Os anestésicos atuam, portanto em:

a) Sinapses, impedindo a transmissão do impulso nervoso.
b) Sinapses, favorecendo a passagem do impulso nervoso.
c) Dendritos, invertendo o sentido do impulso nervoso.
d) Membrana das células, aumentando a bomba de sódio.
e) Axônios, aumentando a polarização das células.

19. (PUC-SP) Nas alternativas a seguir são mostrados três itens:

I. Parte do sistema nervoso estimulada.
II. Substância liberada.
III. Efeito sobre o ritmo cardíaco.

Qual das alternativas apresenta corretamente o que se dá com uma pessoa em situação de perigo?

a) I – simpático; II – acetilcolina; III – aumento
b) I – parassimpático; II – acetilcolina; III – diminuição
c) I – simpático; II – adrenalina; III – aumento.
d) I – parassimpático; II – adrenalina; III – diminuição
e) I – simpático; II – acetilcolina; III – aumento.

20. (UFF) Na doença miastenia grave, o corpo humano produz anticorpos contra suas próprias moléculas de receptores de acetilcolina. Esses anticorpos ligam-se e bloqueiam os receptores de acetilcolina da membrana plasmática das células musculares. À medida que a doença progride, a maioria dos músculos enfraquece, e o doente pode apresentar dificuldades para engolir e respirar. Esses anticorpos:

a) Atuam como a acetilcolina, provocando permanente contração, fadiga e fraqueza muscular.
b) Impedem que a contração muscular seja estimulada pela acetilcolina.
c) Promovem a destruição dos receptores da sinapse elétrica, bloqueando a via aferente.
d) Ligam-se aos receptores de acetilcolina, inibindo a enzima acetilcolinesterase e, consequentemente, a transmissão dos impulsos nervosos.
e) Ligam-se aos receptores de acetilcolina, bloqueando a ação do sistema nervoso simpático.

21. (FCM-PB) Relacione cada termo com sua descrição e assinale a alternativa correspondente à sequência correta:


a) 1b, 2c, 3a, 4e, 5d.
b) 1e, 2d, 3a, 4b, 5c.
c) 1a, 2c, 3b, 4d, 5e.
d) 1c, 2b, 3a, 4d, 5e.
e) 1d, 2e, 3c, 4a, 5b.

22. (FCM-PB) Relacione a Coluna A com a Coluna B, e marque a alternativa que corresponde à sequência correta:



a) 3, 2, 1, 5, 4.
b) 5, 3, 4, 1, 2.
c) 4, 3, 1, 2, 5.
d) 2, 4, 3, 5, 1.
e) 1, 5, 2, 4, 3.

23. (UNICENTRO) O chamado sistema nervoso central é formado pelo encéfalo, que está dentro da caixa craniana, e pela medula espinhal. Nos seres humanos, no entanto, o encéfalo apresenta um volume muito maior em relação ao tamanho do corpo do que nos outros vertebrados. Esse aumento do tamanho do cérebro é uma característica importante no sucesso evolutivo da espécie humana.
(LAURENCE, 2005, p. 295-299).

Considere as seguintes funções encefálicas:

I. Retransmissão das informações sensoriais para o cérebro.
II. Promoção da harmonia de funções no organismo (homeostase).
III. Coordenação motora.
IV. Controle dos movimentos respiratórios e cardíacos.

Com base nos conhecimentos sobre a divisão e algumas funções importantes das regiões do encéfalo, assinale a alternativa que se refere, concomitantemente, à região do encéfalo e às funções pelas quais ela é responsável.

a) I Hipotálamo, II Cerebelo, III Tronco encefálico, IV Tálamo.
b) I Hipotálamo, II Cerebelo, III Tálamo, IV Tronco encefálico.
c) I Tronco encefálico, II Tálamo, III Cerebelo, IV Hipotálamo.
d) I Tálamo, II Hipotálamo, III Tronco encefálico, IV Cerebelo.
e) I Tálamo, II Hipotálamo, III Cerebelo, IV Tronco encefálico.

24. (UNIFAP) Aos 33 anos, o analista de sistemas Carlos Rizo recebeu o diagnóstico de doença de Parkinson. Não bastasse a precocidade da manifestação do distúrbio, os sintomas evoluíram de forma rápida e devastadora. Aos 41 anos, Rizo foi submetido a uma técnica cirúrgica denominada de NEUROMODULAÇÃO, o procedimento consiste na implantação de eletrodo no cérebro ou na medula, de modo a regular, por meio de descargas controladas a atividade elétrica do sistema nervoso.
Fonte: Revista Veja, edição 2179 de 25 de agosto de 2010.

01. O impulso nervoso é causado por um estímulo no neurônio, provocando modificações elétricas e químicas que são transmitidas ao longo dos neurônios (“ondas”) sempre no sentido dendrito-axônio.
02. A membrana do axônio em repouso apresenta carga elétrica positiva do lado externo e carga negativa do lado interno; diz-se, então, que o axônio está “despolarizado”. Essa diferença é mantida através da bomba de sódio.
04. Nas células com fibras mielinizadas a transmissão do impulso nervoso só apresenta inversão de polaridade nas regiões dos nódulos de Ranvier. Como a “onda salta” de um nódulo para outro essa é uma condução saltatória, apresentando grande aumento de velocidade, quando comparada com as fibras amielinizadas.
08. Os impulsos de corrente elétrica ocorrem independente se existe ou não uma diferença de potencial.
Soma das alternativas corretas:

25. (II Olimpíada de Biologia) Utilize o texto abaixo para responder esta questão.

NOVA PESQUISA PODE DEVOLVER VISÃO À CEGOS
Um time de neurocientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts e colegas da Universidade de Hong Kong desenvolveram uma nova pesquisa que pode ajudar a induzir neurônios a se reconectarem e possivelmente restaurar a visão durante o processo. Os cientistas fizeram uma incisão na cabeça de 53 ratos recém-nascidos. O corte de 1,5 milímetro de profundidade e 2 milímetros de largura atingiu diretamente o nervo óptico dos roedores. Os animais foram então tratados com 10 microlitros de uma solução composta de 99% de água e 1% de um peptídeo ionizado. Em 24 horas, o corte nos roedores tratados começaram a se fechar e em 30 dias estavam completamente curados. Isso nunca havia sido visto em animais. Um localizador foi colocado dentro dos olhos dos ratos e revelou que os neurônios haviam crescido e se conectado novamente. Os pesquisadores acham que esses aminoácidos são capazes de criar um suporte molecular que pode fazer tais ligações. Ratos adultos também foram testados com os mesmos resultados. A solução, que forma um gel fibroso no machucado, parece não ter efeitos colaterais a longo termo, deixando o corpo pela urina. Os pesquisadores estão ansiosos para testar a fórmula em humanos.

O crescimento dos neurônios, o estabelecimento de sinapses e até mesmo sua divisão celular podem ser guiados por células que têm se mostrado como grandes diferenciais nos aspectos cognitivos entre os seres humanos (Einstein possuía menos neurônios do que um homem comum, mas uma maior proporção deste tipo celular que estamos nos referindo). As células referidas pelo texto são:

a) Células endoteliais.
b) Células ganglionares.
c) Fibroblastos.
d) Células gliais.
e) Macrófagos.

26. (UFTM) Os neurônios existentes no cérebro “conversam” entre si, recebendo e transmitindo informações. Para que ocorra a transmissão mais comum do impulso nervoso de um neurônio a outro é necessário que:

a) Os dendritos sejam permeáveis aos íons potássio, que entram passivamente no neurônio e promovem a saída dos neurotransmissores, que se ligam aos receptores dos axônios de outro neurônio, passando pelo mesmo processo até o neurônio seguinte.
b) Os íons sódio saiam ativamente do neurônio e os íons potássio entrem passivamente, promovendo uma despolarização da membrana plasmática, que percorre célula a célula, garantindo a rapidez do processo.
c) Ele chegue à porção terminal do axônio promovendo a liberação de neurotransmissores na fenda sináptica, que se ligam aos receptores presentes na membrana do outro neurônio, surgindo um potencial de ação que se propaga pelo neurônio estimulado.
d) Os axônios liberem neurotransmissores, que se ligam em quaisquer receptores presentes apenas na membrana plasmática do corpo celular do neurônio seguinte, que sofre a repolarização seguida de uma despolarização e isso é propagado para a próxima célula.
e) Ocorra a repolarização da membrana plasmática por meio da entrada de sódio até o final dos axônios, seguida de uma despolarização, processo que provoca a alteração na carga elétrica do outro neurônio, que estimulará outro na sequência e assim sucessivamente.

27. (UFAL) Durante um ato-reflexo a medula espinal pode fazer o corpo responder a estímulos em uma velocidade surpreendente. Por exemplo, quando o médico testa os reflexos do paciente realizando um teste patelar, ou seja, batendo com um martelinho em seu joelho, é correto afirmar que:



1. A resposta ao estímulo ocorre de forma independente do encéfalo.
2. Um neurônio sensitivo e um neurônio motor participam da elaboração da resposta motora.
3. Um neurônio associativo faz a conexão entre o neurônio sensitivo e o neurônio motor durante a resposta motora.

Está (ão) correta (s) apenas:

a) 1.
b) 3.
c) 1 e 3.
d) 2 e 3.
e) 1 e 2.

28. (UNICENTRO) O sistema nervoso surgiu a partir de uma propriedade fundamental da vida: a irritabilidade, ou seja, a capacidade de responder aos estímulos ambientais. O esquema básico do sistema nervoso dos vertebrados consiste em um cordão nervoso dorsal oco cuja extremidade anterior termina em uma grande massa ganglionar: o cérebro. Com relação ao sistema nervoso humano, considere as afirmativas a seguir.

I. Nervos raquidianos são aqueles que partem do encéfalo, conectando-o aos músculos, sendo constituintes do sistema nervoso central.
II. O cerebelo conecta-se ao córtex cerebral, ao tronco encefálico e à medula espinhal, coordenando os movimentos e orientando a postura corporal.
III. O hipotálamo está localizado sob o tálamo, sendo uma região importante no ajustamento do organismo às variações externas.
IV. Os gânglios do sistema nervoso periférico autônomo simpático ficam próximos da medula espinhal.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.


29. (COVEST) Analise a figura abaixo, que mostra a variação do potencial da membrana durante a resposta “tudo ou nada” do neurônio a um estímulo eficaz.


I   II
0  0 – Na fase 1, a membrana celular apresenta uma maior permeabilidade ao K+, tornando o meio intracelular mais negativo em relação ao meio extracelular.
1  1 – Na fase 2, a célula apresenta uma inversão de sua polaridade, sendo o interior da célula positivo em relação ao meio extracelular.
2  2 – A fase 3 corresponde ao momento de repolarização do neurônio, sendo este incapaz de responder a outro estímulo; por isso, esse momento é chamado de período refratário absoluto.
3  3 – Na fase 4, ocorre a redistribuição de íons através da membrana, sendo que, ativamente, o sódio é retirado e, ao mesmo tempo, ocorre entrada de potássio.
4  4 – Na fase 5, a célula alcançou seu nível de repouso; nessa fase, é mais difícil obter-se uma resposta a qualquer estímulo

30. (PUC-SP) O esquema abaixo representa um arco-reflexo simples. O conhecimento sobre reflexos medulares deve-se a trabalhos pioneiros feitos, no início deste século, pelo fisiologista inglês C.S. Sherrington.


No esquema, 1, 2, 3 e 4 indicam, respectivamente:

a) neurônio aferente, sinapse, neurônio sensorial e órgão receptor.
b) sinapse, neurônio aferente, neurônio motor e órgão efetuador.
c) neurônio motor, sinapse, neurônio aferente e órgão receptor.
d) neurônio aferente, sinapse, neurônio motor e órgão efetuador.
e) neurônio motor, neurônio aferente, sinapse e órgão receptor.


1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
B
B
D
D
C
A
A
FVVVF
B
E
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
C
C
D
B
E
D
C
A
C
B
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
A
C
E
05
D
C
E
E
FVVVF
D